SEGUP | Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social | www.segup.pa.gov.br
 

Os programas 'Em frente Brasil', do governo federal, e 'TerPaz', do Governo do Pará, constroem nova realidade no município após um ano de implantação

Com um ano de implantação no município de Ananindeua, na Região Metropolitana de Belém, o Programa Nacional de Enfrentamento à Criminalidade Violenta (PNECV) Em Frente Brasil se juntou às ações que já vinham sendo desenvolvidas pelo Governo do Pará com o objetivo de enfrentar a criminalidade. Ao contribuir para potencializar as estratégias do Estado no segundo município mais populoso do território paraense, o programa do governo federal ajudou a reduzir os índices de violência em Ananindeua, o único do norte do Brasil a receber as ações do “Em Frente Brasil”.

Um enfrentamento à criminalidade que começou em Ananindeua em janeiro de 2019, com o reforço das ações policiais. Entre outros resultados, as forças de segurança conseguiram identificar e prender grupos que praticavam homicídios no município. No mês de março, com a chegada da Força Nacional para atuação na Região Metropolitana de Belém, Ananindeua - também identificado como local de forte presença da mancha criminal e por estar entre as cinco cidades mais violentas do País, nos anos de 2017 e 2018 - recebeu as ações de ostensividade da FN.

Quando o Programa Em Frente Brasil foi iniciado, reduções significativas já haviam sido alcançadas, e a iniciativa da União contribuiu para potencializar as ações policiais em cinco Áreas de Interesse Operacionais (AIOs), que reúnem 14 bairros de Ananindeua, entre os quais Curuçambá, Distrito Industrial, Icuí-Guajará, Paar, Quarenta Horas (Coqueiro), Águas Brancas, Águas Lindas, Guanabara, Jaderlândia, Guajará e Levilândia.

Outra realidade - “De fato, o ‘Em Frente Brasil’ veio somar com a estratégia de segurança pública que vinha sendo feita desde janeiro de 2019. Nós vínhamos com uma tendência de queda muito forte em Ananindeua desde janeiro de 2019. Porém, em agosto, com o incremento do ‘Em Frente Brasil’, nós tivemos também o auxilio da Força Nacional, tanto na polícia ostensiva quanto na polícia judiciária, que veio, de fato, somar e trazer melhorias para a segurança pública. Em Ananindeua, hoje, após um ano do projeto e um ano e meio das ações de segurança pública do Estado, há outra realidade, totalmente diferente daquela que viveu em 2017 e 2018. Hoje, Ananindeua figura como uma das cidades com maior redução no Brasil, e certamente há uma contribuição desse projeto nesses índices”, ressaltou o secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado.

Segundo dados da Secretaria de Inteligência e Análise Criminal (Siac), vinculada à Segup, ao comparar o período de janeiro a 30 de agosto dos anos de 2019 e 2020, é constatada a redução de 100% no crime de Lesão Corporal Seguida de Morte (LCSM); de 51% do crime de homicídio; 67% nos casos de latrocínio e 33% nos registros de roubos nas AIOs.

O Programa Nacional de Enfrentamento à Criminalidade Violenta Em Frente Brasil foi implantado em Ananindeua em 30 de agosto de 2019, pelos governos federal e estadual. No Brasil, a iniciativa também foi instalada, simultaneamente, nos municípios de Paulista (PE), no Nordeste; Cariacica (ES), no Sudeste; Goiânia (GO), no Centro-Oeste, e São José dos Pinhais (PR), no Sul. A escolha dos municípios foi feita por critérios do ranking da violência, Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e adesão dos governos locais ao projeto.

Terpaz - Para ajudar a manter as reduções na criminalidade, o Governo do Pará continua a investir não só em ações de repressão e prevenção, mas também na mudança da realidade local com ações sociais que beneficiam diretamente a população mais vulnerável, e que acabam gerando oportunidades e criando um novo cenário para todos os segmentos sociais.

No último dia 26 de junho completou um ano que o Programa Territórios pela Paz (TerPaz), implantado pelo governo do Estado, se juntou à força-tarefa em Ananindeua. Durante esse período, as ações de segurança foram intensificadas com a ostensividade, o choque operacional e, em seguida, iniciada a fase do eixo social, com a garantia de serviços de educação, saúde e qualificação profissional, em paralelo com a implantação da polícia de proximidade, que fortalece o elo entre os agentes de segurança e a comunidade. “O ‘Territórios pela Paz’ também tem pouco mais de um ano em Ananindeua, em especial no bairro do Icuí, e nós temos vivenciado também uma redução muito forte nessa região, claro, decorrente do incremento da segurança pública, mas também das atividades sociais que ali estão sendo desenvolvidas”, explicou Ualame Machado.

O prazo para a atuação da Força Nacional de Segurança Pública termina no final deste ano. Segundo o titular da Segup, ações estratégicas já estão sendo tomadas para, após a presença dos agentes federais, manter as significativas reduções na criminalidade. “O desafio é sempre manter o que já foi conseguido e melhorar ainda mais, com novas estratégias. A Força Nacional permanece conosco até o final de 2020, e a gente tem a missão de, agora, em setembro, outubro, novembro e dezembro, nesses quatro meses, também continuar focado, de forma integrada, trabalhando em ações específicas, porém estratégicas, pra que a gente possa conseguir reduzir ainda mais a criminalidade em Ananindeua”, ressaltou o secretário.

Por Aline Saavedra